Miguel Torga

Miguel Torga
Vida e Obra
Adolfo Correia da Rocha (12 de Agosto de 1907 – 17 de Janeiro de 1995), literariamente conhecido por Miguel Torga, nasceu em S. Martinho de Anta (Sabrosa), distrito de Vila Real e morreu em Coimbra.

Usa pela primeira vez o pseudónimo de Miguel Torga no ensaio A Terceira Voz. A escolha do pseudónimo tem origens num arbusto agreste, vulgar em Trás-os-Montes, e, no seu iberismo militante que o acompanhará ao longo da vida, na aceitação de Miguel em homenagem a Cervantes e a Unamuno. Licenciado em Medicina, publica, em 1936, O Outro Livro de Job, o primeiro livro de poemas assinado sob a chancela de Miguel Torga.

Leitura Escultórica
Escultura

Esculpida em mármore de Lioz. Retrato do rosto anguloso, de molares e frontal a condizerem, numa mesma proeminência contida e grave. Bata médica, com a aba dobrada que aponta para o espírito de grande solidariedade com os pobres. Nunca enriqueceu.

Leitura Poética
Representação que alude ao realismo inerente ao seu discurso poético. Poeta da natureza, da austeridade e beleza agreste transmontana o que se confunde com a dimensão humana que a sua escrita poética transmite.

Leitura Paisagística
Folha

A enormidade da natureza granítica da paisagem e da vida não esconde a beleza dos socalcos e da vegetação rasteira, nem abafa os oásis interiores.


Consulte a sua obra no catálogo das Bibliotecas Municipais de Oeiras. Clique aqui.

Seja sociável, partilhe !

    Deixar uma resposta